No meio de tanta loucura, pressa e falta de sentimento, criei um único lugar onde algo faria sentido,pelo menos para mim. Um lugar para confortar e acolher pequenas idéias e grandes sentimentos, embora a indiferença de muitos.

sábado, março 12, 2011

Carinhosamente vos apresento meu não-eu:


                Não sou para poucos, não sou de muitos, nem tão pouco quero todos. Não sou tranquilo, nem estúpido. Se muito não sou, não sou extraordinário. Não sou sóbrio, embora não beba. Não sou de pequenas ilusões, nem tão pouco resisto a tentações. Não sou contador, não sou brilhante, não sou avarento. Não sou compositor, nem um pouco de mal humor. Não sou grande escritor nem poeta de mesmo porte. Se fosse, seria interessante, mas não sou. Nem ser um copo de vinho eu sou. E o que me restou?

Um comentário:

Cake' disse...

Restou você.