No meio de tanta loucura, pressa e falta de sentimento, criei um único lugar onde algo faria sentido,pelo menos para mim. Um lugar para confortar e acolher pequenas idéias e grandes sentimentos, embora a indiferença de muitos.

segunda-feira, outubro 03, 2011

A escalada

  A menina subia o morro, o íngreme morro. Ela levava seus sonhos consigo. A menina passava por dificuldades, suava e cansava. Seus sonhos ia com ela. A menina, pobre... sonhadora.
  A criança subia o alto e íngreme morro. À medida que ia subindo, ia crescendo. Quando moça, alcançou a metade do morro. Observou a paisagem, o caminho que havia de percorrer ainda. Estava exausta e, para conseguir seu objetivo, largou seus sonhos da metade do morro. 
  Eliminado o peso extra, a mulher chega ao topo, se realiza. Porém, passa fome e sede. Suas provisões eram seus sonhos.