No meio de tanta loucura, pressa e falta de sentimento, criei um único lugar onde algo faria sentido,pelo menos para mim. Um lugar para confortar e acolher pequenas idéias e grandes sentimentos, embora a indiferença de muitos.

quinta-feira, junho 23, 2011

          Sentados no cais. Pés na água. Olhos na lua. Um abraço que os unia. Uma mão que acariciava, e outra que aconchegava. Os sapatos no chão, a bolsa no colo. Óculos no rosto. Um sorriso sem par. Um pequeno barco no horizonte. O pensamento longe. Um suave toque no pé.

Um comentário:

Carine disse...

Super fofilis! (l) *-*